O ESPORTE DE ASSU E REGIÃO, OBRIGADO PELA VISITA

quarta-feira, 29 de março de 2017

10 técnicos foram demitidos durante o Potiguar 2017

O Campeonato Potiguar deste ano tem uma alta rotatividade de técnicos e 10 já foram demitidos em menos de três meses. Apenas ABC e Globo seguem com os mesmos comandantes desde o início, Geninho e Luizinho Lopes, respectivamente. O GloboEsporte.com relembra os que caíram durante a competição.

ZÉ ROBERTO - Zé Roberto assumiu o Potiguar de Mossoró no dia 5 de dezembro e, um mês depois, foi demitido. O treinador sequer chegou a atuar no Campeonato Potiguar. Caiu durante a pré-temporada. Na ocasião, o presidente do clube, Marcos Antônio Fernandes, justificou que Zé Roberto "não seria adequado para o trabalho no Campeonato Potiguar e na Série D do Campeonato Brasileiro". Dois dias depois, o técnico Dário Lourenço foi anunciado como o técnico da equipe para o estadual.

ATHIRSON - O ex-jogador Athirson Mazzoli foi anunciado como técnico do Alecrim ainda em setembro, meses antes do início do Campeonato Potiguar. Ídolo do Flamengo e atleta com renome internacional, Athirson chegou ao Verdão cercado de expectativas por parte da diretoria e torcedores, que queriam ver o trabalho do ex-lateral na beira do campo. Mas, mal começou a competição, duas derrotas nos dois primeiros jogos bastaram para a demissão de Athirson.

Dário Lourenço - Dário Lourenço assumiu o Potiguar de Mossoró após a saída precoce de Zé Roberto sem muito tempo para trabalhar. O técnico teve sete dias à frente da equipe antes do Campeonato Potiguar. O primeiro jogo foi uma vitória por 2 a 1 sobre o ASSU e levantou boas expectativas, mas a sequência dos jogos não foi positiva, com um empate e quatro derrotas. A demissão veio após a goleada sofrida para o ABC, por 5 a 1, no Frasqueirão.

HIGOR CÉSAR - O técnico Higor César esteve à frente do Santa Cruz de Natal em 2016 e levou o time à conquista da segunda divisão do Campeonato Potiguar. A preparação para a elite do futebol do Rio Grande do Norte começou cedo e Higor manteve a base da equipe campeã, mas esbarrou em resultados negativos quando a competição teve início. O jogo de estreia, contra o América-RN, foi empate. Depois foram quatro derrotas e um novo empate. O longo período sem vitória levou o treinador a entregar o cargo à diretoria.

JOSÉ CORTINA - O colombiano José Cortina pode ser resumido em uma palavra: polêmico. O técnico chegou ao Assu depois de fracassar à frente do Visão Celeste na lanterna da segunda divisão do Campeonato Potiguar. Permaneceu seis jogos à frente do Camaleão e teve bons resultados, com duas vitórias, três empates e uma derrota. O motivo da demissão foi o desgaste entre o técnico e a diretoria. O ponto final de José Cortina no ASSU veio com a declaração do técnico de que era impossível se classificar para a final com a equipe. Barata foi o escolhido para resgatar o Camaleão no returno.

BARATA - Barata foi contratado em cima da hora pelo Baraúnas para montar a equipe para o estadual e permaneceu no clube até o fim do primeiro turno. A demissão veio após o técnico não ter classificado o Leão do Oeste para a final. O Tricolor teve chances até a última rodada, mas sucumbiu diante do Globo em um confronto direto pela classificação e viu o time de Ceará-Mirim ficar com a vaga. Foram três vitórias, um empate e três derrotas no Baraúnas. Pouco tempo depois, foi anunciado como novo técnico do ASSU, onde está atualmente, e faz um excelente trabalho, vem de tres vitórias seguidas. Dos demitidos foi o único a permanecer treinando uma equipe no futebol do RN, atualmente o seu time o ASSU, lidera  o segundo turno com 09 pontos ganhos. Ronaldo Bagé o substituiu no Baru.
Barata foi demitido do Baraúnas e contratado pelo ASSU, atualmente lidera o segundo turno
(Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com)

FELIPE SURIAN - Felipe Surian chegou ao América-RN como pilar central do projeto de reestruturação do clube após o rebaixamento para a quarta divisão do Brasileirão. O primeiro passo era a conquista do estadual, mas não deu certo. Surian ficou apenas com o terceiro lugar no primeiro turno e em seguida foi desclassificado das Copas do Brasil e do Nordeste na primeira fase. O empate com o Santa Cruz de Natal no segundo turno foi o ponto final da sua passagem no Alvirrubro. Flávio Araújo é quem dirige a equipe desde então.

LORIVAL SANTOS - O técnico assumiu o Santa Cruz de Natal na lanterna do estadual depois da saída de Higor César, ainda no primeiro turno. O primeiro jogo foi contra o Potiguar de Mossoró e o comandante viu a vitória frustrada quando sofreu a virada aos 49 minutos do segundo tempo. No returno, empatou com o América-RN e sofreu a derrota para o ASSU, na Arena das Dunas, também no último lance do jogo. Os três resultados bastaram para a sua saída da equipe, que segue ameaçada pelo fantasma do rebaixamento. O Tricolor agora é comandado pelo ex-jogador Júlio Terceiro.

EMANOEL SACRAMENTO - Emanoel Sacramento chegou ao Potiguar de Mossoró depois da saída de Dário Lourenço e encontrou uma equipe desmotivada, com uma vitória, um empate e quatro derrotas. Sua estreia foi contra o Santa Cruz de Natal e o Time Macho venceu por 2 a 1. A sequência de jogos, no segundo turno, teve duas vitórias, contra ASSU e América-RN, e dois empates, contra o Baraúnas e o Alecrim. O resultado contra o Verdão frustrou a diretoria e o técnico acabou sendo demitido. Pedrinho Albuquerque assumiu o comando do Time Macho.

EDSON ALVES - Edson Alves assumiu a equipe do Alecrim na terceira rodada do primeiro turno, depois da demissão de Athirson, e, aos trancos e barrancos, tentou fugir da lanterna do estadual. Foram quatro empates, quatro derrotas e uma vitória à frente do time. O técnico deixa o Alecrim no sexto lugar do segundo turno, com dois pontos, à frente do América-RN e Santa Cruz de Natal. Segundo o presidente do Alecrim, Osvaldo Trigueiro, não foram os resultados que causaram a demissão do treinador, mas situações internas do clube. Foi substituído por Valdierre Jota, seu auxiliar.
Por Natal

Pedrinho se apresenta e fala em possibilidades de ganhar títulos

Foto: Marcelo Diaz/ACDP
Contratado no fim de semana que passou para substituir a Emanoel Sacramento, demitido, o técnico Pedrinho Albuquerque(Foto) foi apresentado na tarde desta terça-feira (28) ao elenco alvirrubra. O encontro aconteceu no campo da Ufersa, onde o novo técnico já comandou seu primeiro treino. “Estou chegando ao Potiguar para realizar um grande trabalho e conquistar os resultados que a equipe precisa para buscar o título do segundo turno. O clube disputará importantes partidas, já temos a primeira no domingo, diante do Globo, fora de casa. Vamos trabalhar duro dia-a-dia, sempre respeitando os adversários que vamos ter pela frente. Mas vamos buscar as vitórias. O Potiguar é um clube grande, por isso, nosso pensamento tem que ser grande”, declarou o treinador durante entrevista coletiva à imprensa. Enaltecendo a qualidade do grupo de jogadores, Pedrinho se mostrou otimista quanto a conquistas em seu retorno ao clube. “O Potiguar está me dando uma nova possibilidade de ganhar títulos. Acredito que com muito trabalho e vontade, muitas coisas boas podem acontecer. Vejo um grupo excelente. A questão que iremos trabalhar é o ânimo de cada jogador, temos que aumentar esse ânimo ainda mais e, posteriormente, analisar o coletivo. Tudo isso tem que ser discutido para que nós possamos traçar um caminho”, contou. Do atual elenco, Pedrinho já conhece os meias Márcio Tarrafas e Ciel, o volante Jozicley e o lateral Glaubinho, com os quais já trabalhou diretamente, alem de outros atletas contra os quais seus times atuaram. A reestreia de Pedrinho Albuquerque no comando do time alvirrubro acontece no domingo (2), em Ceará Mirim, contra o Globo.
Fábio Oliveira/F9.net.br
Com informações da ACDP

"Ficou inviável", lamenta conselheiro sobre grupo de futebol do América-RN

Eduardo Rocha, (Foto: Jocaff Souza/GE.com)
A construção de um grupo de futebol para gerir o América-RN na disputa da Série D do Campeonato Brasileiro deste ano era vista como uma esperança para solucionar a má fase do clube na temporada. Mas, após desentendimentos e a desistência dos membros que haviam se mobilizado para a função, o conselheiro e ex-presidente americano Eduardo Rocha, que encabeçava o grupo, desistiu do cargo. Ao GloboEsporte.com, justificou que havia encontrado dificuldades, sobretudo financeira, para reformular o plantel alvirrubro. Dos 29 jogadores do atual elenco, 26 possuem contrato até o fim de novembro, segundo Eduardo. Não vai haver porque as pessoas que estavam interessadas na ideia não quiseram mais participar, e, o principal, a atual gestão contratou os jogadores com vínculo até o fim do ano. Ao que me parece, dos 29 jogadores, uns 26 possuem contrato até o fim da Série D. Como o clube enfrenta dificuldade com as receitas, não há dinheiro para fazer as rescisões nem tão pouco para as contratações. Com isso, ficou inviável para o trabalho do grupo - explicou Eduardo Rocha. Alguns nomes já haviam sido indicados, mas os planos não serão mais conduzidos. Além de Eduardo Rocha, outros três conselheiros seriam os responsáveis por comandar o grupo e investir na reestruturação do futebol americano. Apesar da extinção do grupo, antes mesmo de ter sido iniciado, o ex-presidente do Mecão disse que não deixará de apoiar o clube e torce para que as decisões da atual diretoria, que tem Beto Santos como presidente até o fim deste ano, possam ter o resultado sonhado. Eu nunca deixei de apoiar diretoria nenhuma. Eu apoio o América-RN, mesmo que tenha algum americano que eu tenha alguma divergência, mas eu apoiarei o clube sempre - ressaltou.
LEIA MAIS
>> Por opção ou não: Flávio Araújo não consegue repetir time no América-RN

Sem função no departamento de futebol, Eduardo Rocha opinou sobre o atual elenco do América-RN. Para o conselheiro, o grupo precisa ser modificado e "faltam oito titulares" para iniciar a Série D. Faltam oito titulares, no mínimo. Se quiserem ir para algum canto na Série D. Fora isso, eu acho muito difícil, mas vamos esperar o que a diretoria pretende fazer e vamos ficar na torcida para o acesso da Série D para a C - completou. Em comunicado enviado à imprensa, o presidente Beto Santos ressaltou que deu autonomia para o grupo de futebol trabalhar, sem que ele fosse um "obstáculo para a formação" do projeto. Com a desistência dos conselheiros, o presidente do América-RN reforçou que vai manter a ideia, caso outras se interessem em ajudar ao clube.
América-RN - Beto Santos, presidente (Foto: Jocaff Souza/GloboEsporte.com) 
Beto Santos, presidente do América-RN (Foto: Jocaff Souza/GloboEsporte.com)
Em nenhum momento eu me coloquei como obstáculo para a formação do grupo de futebol. Concordei com tudo e dei autonomia total no comando do futebol do América-RN, inclusive se fosse preciso que tirasse licença da presidência, eu o faria, pois o foco é fazer o melhor para o América. Sem vaidades, sem interesses pessoais. Em princípio, o grupo de futebol, comandado por Eduardo Rocha - por opção dele -, não foi à frente. Mas um outro pode ser formado por outras pessoas, pois continuo de portas abertas, inclusive se Eduardo voltar atrás e manter a proposta que foi exposta na reunião da segunda-feira - contou Beto Santos.
Por Natal

Geninho quer ABC "ligado" contra o Globo e ressalta força do adversário

(Foto: Andrei Torres/ABC)
Há cerca de um mês, ABC e Globo FC faziam a final do primeiro turno do Campeonato Potiguar e quem se deu melhor foi a Águia de Ceará-Mirim, que venceu o jogo por 2 a 0 e levou o troféu de campeão da Copa Cidade do Natal. Nesta quarta-feira, as duas equipes voltam a se enfrentar, em jogo adiado pela primeira rodada do returno do estadual. O jogo acontece às 20h, no Estádio Barretão. O Alvinegro está confiante por conta da duas vitórias seguidas, no clássico contra o América-RN, por 4 a 1, e na goleada sobre o Santa Cruz de Natal, por 3 a 0. Para o duelo contra o Globo, o técnico Geninho(Foto) espera que os jogadores estejam mais ligados em campo. No jogo do último sábado, contra o Santa, o treinador criticou o relaxamento do elenco, diante da fragilidade do adversário. Desta vez, se o Mais Querido entrar displicente em campo, vai se complicara por conta da qualidade do Tricolor. Eu acho que tem que fazer um jogo como nós fizemos o segundo tempo (contra o Santa Cruz de Natal). Mais atento e mais ligado. O ABC não pode entrar morno como entrou o primeiro tempo contra o Santa Cruz. Entrar com aquela postura contra o Globo FC, equipe campeã do primeiro turno, é dar a chance para eles abrirem o placar e correr o risco de não se recuperar. É fundamental entrar no jogo com uma postura diferente - destacou Geninho.
LEIA MAIS
>> Márcio Passos assume papel de líder e cresce com titularidade no ABC
Se o ABC passa por mudanças na equipe titular, por opção tática de Geninho, o Globo FC sofre com os desfalques. O lateral-esquerdo Renatinho Carioca, os meias Denis e Renatinho Potiguar e o atacante Romarinho estão suspensos da partida. Renatinho é o artilheiro da Águia no estadual, com seis gols, e Romarinho é destaque no ataque tricolor. A ausência de Renatinho Potiguar também será sentida pelo técnico Luizinho Lopes, que utiliza o experiente meia como um "12º jogador". Mesmo com esse cenário, Geninho ressalta a força do adversário e não acredita em fragilidade técnica no Barretão. Eu também venho perdendo titulares. Eu estou jogando uns cinco ou seis jogos sem jogadores titulares. Eu já cheguei até perder mais do que três. Nessas horas, quem socorre é grupo. É por isso que tem mais de 11 jogadores em uma equipe. Eu tenho certeza que o Luizinho tem, entre seus jogadores, outros com qualidade para substituir quem saiu. Por isso, não espero um Globo FC fragilizado. Com certeza, há jogadores esperando oportunidades, torcendo para ter uma chance e vão aproveitar agora. Eu estou esperando um Globo FC muito forte - enfatizou o técnico.
Globo FC x ABC (Foto: Fabiano de Oliveira/GloboEsporte.com) 
Globo FC venceu o ABC na final do primeiro turno do Campeonato Potiguar
(Foto: Fabiano de Oliveira/GloboEsporte.com)
Por: GloboEsporte.com/Natal/RN

Os Gols Brasil 3 X 0 Paraguai Eliminatórias para Copa do Mundo 28/03/2017

segunda-feira, 27 de março de 2017

"Vamos brigar pelo 3º lugar no geral", diz técnico do América-RN

O empate com o Globo FC em 2 a 2 neste domingo, na Arena das Dunas, tirou as chances do América-RN de chegar à final do returno do Campeonato Potiguar. Pior, o resultado manteve o Mecão na lanterna da competição, com apenas dois pontos em quatro rodadas. Restam apenas três jogos para o fim do segundo turno e com o sonho do título extinto, os planos do técnico Flávio Araújo mudam de direção. O foco da equipe passa a ser a conquista da terceira colocação na classificação geral da competição. O Alvirrubro está com 15 pontos na pontuação geral e segue atrás de Potiguar de Mossoró - que também está com 15 pontos, mas com um saldo de gols de menos um contra menos dois gols do Mecão. Com a vitória por 1 a 0 sobre o Baraúnas, o ASSU assumiu a liderança do returno com nove pontos e aumentou a pontuação na classificação, com 18. Os próximos três adversários do Alvirrubro serão o Alecrim e Baraúnas, na Arena das Dunas, e o jogo decisivo contra o ASSU, no Estádio Edgarzão. Caso alcance a meta, o clube americano garante uma das três vagas do Rio Grande do Norte na Copa do Brasil de 2018. As outras duas são destinadas para o campeão e o segundo colocado no campeonato estadual. Vamos brigar pelo terceiro lugar no geral. A equipe do ASSU está com 18 pontos, nós e o Potiguar (de Mossoró) estamos com 15 pontos. Então, a briga está acirrada e vamos em busca dessa vaga. No próximo ano, o futebol do Rio Grande do Norte terá três vagas na Copa do Brasil e vamos em busca dela. Vamos terminar esse estadual com uma sequência de vitórias, que fortalece a todos nós.
Fora da final, Flávio Araújo quer Mecão focado para chegar ao 3º lugar geral (Foto: Fabiano de Oliveira/GloboEsporte.com)
LEIA MAIS
>> FOTOS: Em jogo nervoso, América-RN e Globo FC empatam na Arena das Dunas
Na última quarta-feira, Flávio Araújo conquistou a primeira vitória no comando do América-RN, com o 1 a 0 sobre o Botafogo-PB, em jogo para cumprir tabela na Copa do Nordeste. O resultado motivou o grupo e, segundo o treinador, houve uma evolução técnica em campo. No confronto contra o Globo FC, neste domingo, os jogadores alvirrubros mostraram uma superação e viraram o placar, mas a confusão do árbitro Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro mudou o resultado final. Hoje, nós fomos diferentes, talvez tenha sido a nossa melhor apresentação. Estava cobrando muito da nossa equipe uma imposição como time grande, com atitude na marcação e na posse de bola. Tivemos isso, mas os 15 minutos iniciais foram do Globo FC, onde fizeram um gol. Mas, depois nos encontramos no jogo. No segundo tempo, eles voltam com um pouco mais de tempo de bola, mas tivemos algumas chances, não convertemos, e ainda tivemos um pênalti não marcado. O Globo FC é uma boa equipe e chegou ao empate em um lance muito duvidoso, que para mim o Daniel (Felipe) pegou a bola primeiro, mas o árbitro marcou. Continuamos em cima e no fim do jogo tivemos a grande chance, mas não conseguimos concluir em gol. Lógico, esse resultado foi ruim, foi péssimo, mas o que nos conforta é porque a equipe se empenhou em busca da vitória, que não aconteceu, mas ninguém pode negar que o grupo se dedicou em busca do resultado - concluiu.
Por Natal