O ESPORTE DE ASSU E REGIÃO, OBRIGADO PELA VISITA

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Major dos Bombeiros desmente Liga sobre Nogueirão, que segue sem poder receber jogos

Nogueirão está distante de atender exigências dos Bombeiros (foto arquivo)
A novela Nogueirão parece não estar tão perto assim de chegar ao fim, como profetizou a Liga Desportiva Mossoroense, que está gerindo o estádio. Na noite desta quinta-feira (25), em entrevista ao repórter Pádua Júnior, da Rádio Difusora, o Major Queiroz, comandante do Corpo de Bombeiros em Mossoró, afirmou que foi procurado por Marco Fernandes e Josirene Ribeiro, presidentes de Potiguar e Baraúnas, respectivamente, mas que sequer chegou a responder os ofícios encaminhados pelos dois clubes porque os dirigentes não são gestores do Nogueirão e, portanto, não têm a competência para resolver os problemas do estádio. Em sua fala, Major Queiroz desmentiu a afirmação feita pela LDM à imprensa nesta quinta-feira, quando declarou que 99,9% do projeto estava aprovado. Segundo o comandante, o percentual de obras realizadas no estádio são bem diferentes do apresentado pela Liga. “Negativo, negativo, negativo. Não, não, não. Não procede a informação. Vamos falar aí de 60% da metade do Nogueirão que queremos regularizar”, enfatizou, acrescentando ainda que a problemática contra incêndio e pânico, por exemplo, permanece a mesma. Depois dos esclarecimentos, Major Queiroz se desculpou com os desportistas locais e pediu a compreensão de todos pela medida adotada pelo Corpo de Bombeiros, que visa tão somente a segurança de todos que frequentam aquela praça de esportes, que pelas palavras do militar, “continua sem habilitação para sediar jogos em quaisquer tipos de eventos”.
Fábio Oliveira/F9.net.br

Zagueiro Assuense Romeu se integra ao Potiguar para a Série D

Depois das chegadas do goleiro Milton Boqueirão e do lateral-esquerdo Samuel, o Potiguar recebeu mais um reforço para o setor defensivo da equipe. Na tarde desta quarta-feira (24), o clube recebeu o zagueiro e volante Romeu(Foto), jogador de 24 anos. Formado nas bases do ASSU, Romeu teve atuação destacada no estadual deste ano pelo Camaleão do Vale, quando disputou 10 jogos como volante e marcou dois gols.  No currículo do atleta, experiências na Copa SP de Juniores pelo ASSU e dois títulos estaduais da divisão de acesso pelo próprio time Assuense e Santa Cruz de Natal. Romeu é um velho conhecido do torcedor mossoroense por também ter passagem pelo Baraúnas, por quem já disputou Campeonato Potiguar e Brasileiro.
Ficha
Nome: Alyson Romeu Dantas de Andrade
Idade: 17/03/1993 (24 anos)
Natural: Assu-RN
Clubes: ASSU(2012), Baraúnas (2012), Santa Cruz de Inharé (2013), Alecrim (2013), Baraúnas (2014/2015), ASSU (2015/2016), Santa Cruz de Natal e ASSU(2017).
Fábio Oliveira/F9.net.br

Uederson e Tadeu aparecem no BID e podem estrear pelo América no domingo

Os atacantes Uederson e Tadeu, que foram contratados pelo América-RN como reforços para a Série D do Campeonato Brasileiro, estão regularizados. Os dois tiveram os nomes publicados no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF nesta quarta-feira. Outro jogador que tem condição de jogo é o lateral-direito Guilherme, que não atuou na estreia da competição contra o Murici, por não ter sido regularizado. O próximo jogo do Mecão é contra o Sergipe, neste domingo, Às 16h, no Estádio Batistão. 
Uederson e Tadeu aparecem no BID e estão regularizados para atuar pelo América-RN (Foto: Canindé Pereira)
Na atividade desta quarta-feira, o técnico Leandro Campos comandou um trabaho tático e utilizou a mesma formação que goleou na estreia da competição. A exceção foi a presença do lateral-esquerdo Vanvan, em decorrência de uma lesão sofrida pelo titular Danilo. Na direita, Marcos Júnior foi mantido na posição.Uederson e Tadeu treinaram pela primeira vez pelo América-RN nesta terça-feira. Os dois surgem como opções para o setor ofensivo, ao lado de Jean Silva, Beleu, Lucão e Tiago. Wellington Sabão também está no departamento médico, por conta de um torção no joelho e no tornozelo esquerdo.
Por GloboEsporte.com, Natal

Potiguar encerra parceria com empresário e dispensa 13

Foto: Marcelo Diaz/Potiguar
Em nota oficial publicada para a imprensa, a diretoria do Potiguar informou que a parceria com o empresário Matheus Reis foi encerrada. A informação foi publicada no site oficial do alvirrubro. Com a descontinuidade, 13 jogadores deixarão o elenco do time mossoroense que disputa a Série D do Campeonato Brasileiro. São eles: os goleiros Guilherme Araújo e Ronaldo Maranhão, os zagueiros André, Fernando Andrade e Lua Cleiton, o lateral esquerdo Gustavo Henrique, os volantes Álef, Jonathan e Murilo, o meia Cabañas e os atacantes Gaúcho, Clebinho e Lucácio. Na nota, a direção do clube diz que está em busca de novas alternativas e junto com o técnico Mastrillo Veiga na busca por novos reforços para a sequência da competição nacional. O Potiguar estreou na 4ª divisão no último domingo, 21, diante do Maranhão. O jogo terminou empatado sem gols.
Confira a nota do clube:
Nota Oficial
A Diretoria da Associação Cultural e Desportiva Potiguar vem por meia desta comunicar que não seguirá mais com a parceria com o empresário Matheus Reis, parceria esta firmada no início de maio. Com isso, os goleiros Guilherme Araújo e Ronaldo Maranhão, os zagueiros André, Fernando Andrade e Lua Cleiton, o lateral esquerdo Gustavo Henrique, os volantes Álef, Jonathan e Murilo, o meia Cabañas e os atacantes Gaúcho, Clebinho e Lucácio, que chegaram ao Alvirrubro através da parceria terão seus contratos rescindidos. Além dos atletas, o preparador de goleiros Everton José também não fará mais parte do clube. Com o fim da parceria, a diretoria já está agindo em busca de novas alternativas e vem se empenhando ao máximo, junto com o técnico Mastrillo Veiga na busca por novos reforços para a sequência da competição nacional. Reiteramos que não estamos medindo esforços para qualificarmos o elenco.
Atenciosamente
Diretoria da Associação Cultural e Desportiva Potiguar
Fonte: Blog do Ednaldo Moreno

segunda-feira, 22 de maio de 2017

LAD - Informativo Competição Juvenil

INFORMATIVO 020/2017
I – No último dia 20/05/2017 realizou-se a 1ª rodada do 13º Campeonato Assuense de Futebol Juvenil 2017 (ano base 1999), competição organizada pela Liga Açuense de Desportos (LAD) em parceria com a Prefeitura Municipal do Assú e apoio da Federação Norte-Riograndense de Futebol (FNF).
II – Na primeira partida a equipe do Botafogo do Porto Piató empatou em (1x1) com a equipe do Cruzeiro de Morada Nova. Messias Souza marcou para o Porto Piató enquanto Pedro Lucas descontou para o Morada Nova.
III – Na segunda partida a equipe do Real Juventude venceu a equipe da Dinamarca pelo escore de (2x1). Atalécio Rodrigues e João Paulo marcaram para o Real enquanto Jackson Bruno descontou para a Dinamarca.
IV - Na terceira partida a equipe do Corinthians venceu a equipe do Grêmio pelo placar de (3x0), com gols de Pedro Lucas Oliveira, Luiz Henrique e Jerfeson Gabriel.
V – A Classificação da competição encontra-se assim definida:
CHAVE A
1. Corinthians = 3pts
2. ABC da Mutamba = 0pt
3. Santa Cruz = 0pt
4. Grêmio = 0pt
CHAVE B
1. Real Juventude = 3pts / 3gs
2. Morada Nova = 1pt
3. Porto Piató = 1pt
4. Dinmarca = 0pt
VI – Foram marcados 8 gols em 3 partidas, perfazendo uma média de 2,7 gols por partida.
VII – A 2ª rodada da competição acontecerá no próximo sábado com os seguintes jogos:
27/05 - 14h30min - Jogo 4 - Chave A – ABC da Mutamba x Santa Cruz
27/05 - 16h15min - Jogo 5 - Chave B – Morada Nova x Real Juventude
27/05 – 17h40min - Jogo 6 – Chave B – Dinamarca x Porto Piató
Assú–RN, 22 de maio de 2017.
Francisco das Chagas soares
Presidente

domingo, 21 de maio de 2017

América 3x0 Murici-AL | Campeonato Brasileiro | GOLS

América-RN estreia bem e vence Murici na Arena das Dunas

A estreia nda Série D do Campeonato Brasileiro foi como o torcedor do América-RN sonhou. O Mecão jogou bem, teve uma apresentação muito convincente e goleou o Murici por 3 a 0 na Arena das Dunas, em Natal. Os gols alvirrubros foram do lateral-esquerdo Danilo, do centroavante estreante Lucão e o meia Geovani, no fim do jogo. Com o resultado, o Alvirrubro assume a liderança do grupo A9 da competição, mesmo com a vitória do Jacobina por 2 a 1 sobre o Sergipe. LEIA A CRÔNICA DO JOGO!

O "CARA"
O lateral-esquerdo Danilo foi o "cara" da vitória do América-RN em casa. Com muita velicidade e boas jogadas de contra-ataque, marcou o primeiro gol do Mecão sobre o Murici e ainda participou das jogadas dos outros gols da equipe americana.
ESTREANTE
Após a reestruturação do América-RN, o atacante Lucão foi uma das peças contratadas para a Série D. Na estreia, mesmo ainda sem o entrosamento ideal com o restante do elenco, mostrou um bom futebol e soube aproveitar a chance na área, ao subir bem mais alto que os adversários e marcar seu gol com a cabeça.  
O QUE FAZER?
A derrota na estreia deixou o técnico Luciano Lopes com uma "dor de cabeça" para a próxima rodada. O atacante Etinho deixou o campo com muitasdores no joelho esquerdo, após uma lance individual em que se machucou. No próximo domingo, o Alviverde recebe o Jacobina em casa e vai precisar de uma vitória para se reerguer no grupo A9. 
PÚBLICO E RENDA
A Arena das Dunas recebeu um público de 3.849 torcedores, para uma renda de R$ 59.355,00.
PRÓXIMA RODADA
No próximo domingo, dia 28, acontecem os jogos da segunda rodada da Série D do Brasileirão. O América-RN enfrenta o Sergipe, no Estádio Batistão, às 16h. O Murici joga em casa e recebe o Jacobina, no Estádio José Gomes, também ás 16h.
Fonte: Globoesporte.com/RN

Potiguar de Mossoró e Maranhão empatam na estreia da Série D

O Potiguar de Mossoró empatou sem gols com o Maranhão na tarde deste domingo pela rodada de estreia do Grupo A5 Série D do Campeonato Brasileiro. As duas equipes não conseguiram criar chances perigosas de gol e cada uma desperdiçou um pênalti e teve um jogador expulso. O jogo foi levado aos trancos e barrancos, sem disciplina tática apresentada. De ambos lados, os dois treinadores eram estreantes. Em termos de preparação, o Maranhão tinha a vantagem: treinou três semanas com Ruy Scarpino, enquanto o Potiguar de Mossoró teve apenas dois dias de treino sob o comando do técnico Mastrillo Veiga. Mas a superioridade da preparação não se refletiu em campo.

GRUPO A5 E PRÓXIMA RODADA
Quem assume a liderança do Grupo A5 com o resultado é o Guarany de Sobral. Isso porque o time venceu o River-PI pelo placar de 2 a 1. Na próxima rodada, o Potiguar de Mossoró viaja à Sobral para enfrentar o Guarany e o Maranhão recebe o River-PI em casa. Os dois jogos acontecem no próximo domingo.JOGO NO EDGARZÃO
O jogo aconteceu no estádio Edgarzão, no município de Assu, a 80km de Mossoró, porque o Nogueirão, casa do Potiguar, está interditado por razões de segurança.
PRIMEIRO TEMPO
O Maranhão iniciou o jogo com melhor disciplina tática em campo. Com mais tempo de preparação que o Potiguar, o time aproveitou a vantagem e mostrou superioridade no início. Primeiro, Rômulo chutou de fora da área com perigo, mas a bola foi para fora. Na sequência, o zagueiro Fernando Andrade chegou atrasado na marcação e derrubou o atacante Emerson dentro da área. Era a chance do MAC abrir o placar no início e ter uma vida mais tranquila no jogo, mas Eloir isolou e mandou para fora. Depois do lance, o jogo se equilibrou. A sequência do primeiro tempo mostrou desgaste físico para as duas equipes. O Potiguar precisou ir no sacrifício para o ataque, mas não conseguiu efeito. A força de vontade refletiu muito chutões, laterais, bola presa no meio-campo e jogadores caídos. Lucácio, Léo Cunha e Augusto, todos do Time Macho, desabaram e precisaram do atendimento médico. Sem lances de perigo ao longo do jogo, o árbitro encerrou a primeira etapa aos 45 minutos.
SEGUNDO TEMPO
O jogo não melhorou na etapa final. O Potiguar de Mossoró voltou com a mesma equipe, enquanto o Maranhão fez a alteração para tentar melhorar o ataque, mas não surtiu efeito. Sem conseguir uma grande jogada, o Alvirrubro de Mossoró desperdiçou a chance do jogo aos 18 minutos, quando o zagueiro Ramom tocou na bola e o árbitro marcou uma nova penalidade - desta vez, a favor do time da casa. Dedé Macaiba foi para a cobrança, chutou fraco e o goleiro Rodrigo Ramos segurou a bola. O lance do pênalti deu início a uma confusão entre os jogadores dos dois times. O atacante Giliard, que havia entrado no Maranhão há 10 minutos, levou a pior e foi expulso. No entanto, o MAC ficou pouco tempo com a desvantagem de campo. Aos 29 minutos, Émerson Sales, camisa 10 do Potiguar, cometeu falta dura e foi expulso por causa do segundo cartão amarelo. Depois do lance, as equipes tentaram como pôde ir ao ataque, mas o desgaste físico pesou e o árbitro encerrou a partida aos 48 minutos.
Fonte: Globoesporte.com/rn

Globo perde na estreia para o Parnahyba fora de casa

O vice-potiguar não estreou bem na Série D do Campeonato Brasileiro na tarde deste domingo, 21, no Piauí. O Globo foi derrotado pelo Parnahyba, por 2 a 0. A partida foi válida pela primeira rodada do grupo A6. A vitória dos piauienses foi construída em dois minutos. O primeiro gol saiu aos 16 minutos do primeiro tempo através de Davison. Dois minutos depois, aos 18, Jânio Daniel, cobrando pênalti, fez o segundo tento dos donos da casa. A derrota deixa os potiguares na última posição da chave sem nenhum ponto ganho. Já o Parnahyba assume a primeira colocação do grupo com três pontos e fica a frente do Guarani de Juazeiro pelos critérios de desempate. O próximo jogo da Águia será realizada em Ceará-Mirim neste domingo, 28. A equipe comandada por Luizinho Lopes vai enfrentar o Guarani de Juazeiro. O jogo está marcado para as 17 horas no estádio Barretão. Já o time piauiense vai até Pernambuco e pegará o América. O jogo está marcado para as 16 horas.
Outro jogo da chave
O Guarani de Juazeiro venceu, por 1 a 0, o América de Pernambuco. O único gol do jogo foi marcado por Leílson, aos 45 minutos do primeiro tempo.
Fonte: Blog do Ednaldo Moreno

Internacional 1 X 1 ABC- Melhores momentos- Série B- 20/05/2017

ABC empata com o Inter no Beira Rio

O jogo se apresentou à feição do Inter. Com o gol do estreante William Pottker, ficou ainda mais. Mas o ABC se aproveitou dos inúmeros erros de finalização do Colorado para empatar no segundo tempo e sair do Beira-Rio, na noite deste sábado, com o 1 a 1, pela segunda rodada da Série B. Em seu primeiro jogo em casa pela segunda divisão, os gaúchos ficaram devendo ao torcedor. Mesmo com o empate, o Inter segue no G-4 após duas rodadas. É o quarto colocado, com quatro pontos. O ABC vai a dois pontos e fica em 11º. As duas equipes voltam a jogar no próximo sábado, às 16h30. Enquanto os nordestinos recebem o Vila Nova no Frasqueirão, os gaúchos vão a Belém enfrentar o Paysandu. 
William Pottker fez o dele, mas não foi suficiente para a vitória (Foto: Ricardo Duarte / Internacional)
Para promover a estreia de William Pottker, Antônio Carlos Zago colocou um Inter ofensivo em campo, com três atacantes, mas posicionou a equipe no 4-1-4-1. Assim, Fabinho sobrou no banco de reservas, e D'Alessandro fechou o tripé de volantes pelo lado direito. O resultado foi um massacre colorado nos primeiros 45 minutos de jogo. Aos seis, Pottker tentou cruzar, a bola bateu no adversário e quase enganou o goleiro Edson. Aos oito, Nicol López chutou cruzado, e Pottker não conseguiu chegar a tempo de desviar para o gol. Aos 13, Pottker se livrou da marcação, foi à linha de fundo e tocou por cima. O zagueiro Oswaldo apareceu para tirar de cabeça, em cima da linha. O ABC chegou timidamente em contra-ataque aos 16, quando Zotti cruzou da esquerda, mas Léo Ortiz mandou para escanteio. Em duas novas chegadas, Marcelo Cirino e Nico López perderam mais chances. O primeiro finalizou na frente de Edson, mas o chute saiu fraco. Aí veio um momento de relaxamento do Inter, em que o ABC passou a frequentar as imediações da área adversária. Em cobrança de falta, Oswaldo por pouco não tocou para o gol vermelho. Aos 36, Cirino errou mais uma ao receber cruzamento da direita de William e cabecear livre para fora. Mas não teve jeito para o ABC. Aos 44, o Inter marcou com o estreante William Pottker. A bola chegou até o lado esquerdo com Uendel, o lateral cruzou fechado, e o atacante apareceu na segunda trave para desviar ao gol. E o segundo tempo começou igual. Em 10 minutos, o Inter já havia criado três chances de gol: chutes de Nico López e D'Alessandro por cima e outro de Cuesta, de longe, que Edson fez grande defesa. Uma finalização de fora da área de Gegê pouco assustou o goleiro Daniel. Aos 14, Zotti até marcou após pegar rebote, mas o auxiliar já apontava impedimento. E, quatro minutos depois, Cleiton perdeu uma ótima chance de empatar, ao finalizar para fora dentro da área colorada.Depois do susto, o Inter voltou a pressionar. Aos 25, Felipe Gutiérrez, Nico López e Pottker pararam na defesa do ABC, no mesmo lance. Mas no minuto seguinte Dalberto, que recém havia entrado, cabeceou por cobertura e quase surpreendeu Daniel. E o time potiguar gostou tanto que empatou. Aos 32, Dalberto fez grande jogada pela direita, invadiu a área e cruzou rasteiro, na medida para Adriano Pardal apenas empurrar para a rede. Aí bateu o desespero nos donos da casa. Aos 38, Nico López tentou duas vezes na frente de Edson, e o goleirão salvou em ambas. Na cobrança do escanteio, o uruguaio tentou de novo, mas pegou muito mal na bola e isolou. Apesar da pressão, o Inter não conseguiu se livrar do empate em seu primeiro jogo em casa na Série B. 
Por Tomás Hammes, Porto Alegre

"O futebol de Mossoró vai morrer", desabafa presidente do Potiguar sobre interdição do Nogueirão

O Nogueirão, em Mossoró, está interditado para qualquer prática esportiva. A decisão tomada pelo 2º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Mossoró, que leva em consideração o fato de que as obras para a melhoria da segurança no local não tenham sido executadas conforme o planejado, bloqueia a utilização do estádio. Inaugurado em 4 de junho de 1967, o Estádio Manoel Leonardo Nogueira é a principal praça esportiva da região Oeste do Rio Grande do Norte. Sem o Nogueirão, o futebol de Mossoró, que já agoniza com a falta de investimentos para disputar o Campeonato Potiguar, pode se complicar ainda mais. Às vésperas da estreia na Série D do Campeonato Brasileiro, o Potiguar teve a confirmação apenas na terça-feira que não poderia jogar em casa. A escolha pelo Estádio Edgarzão, que fica na cidade vizinha de Assú, distante cerca de 80 km de Mossoró, vai gerar custos extras para a direção alvirrubra. A equipe, por sinal, só foi montada na última quarta-feira e já sofreu com a demisão do técnico Edivaldo Oliveira. Mastrillo Veiga assumiu o comando na sexta-feira. Para o presidente do Potiguar, Marco Antônio Fernandes, a situação é de desespero.
O dirigente desabafou ao GloboEsporte.com e disse que, se não houver uma força-tarefa para a captação de investidores, "o futebol de Mossoró vai morrer". Eu vejo com muita tristeza essa situação do Potiguar. Parece até uma novela e daquele tipo bem complicada. Nós que fazemos o futebol daqui dependemos muito do Nogueirão. Se não tomarem as providências cabíveis, o futebol de Mossoró vai morrer. Os problemas do estádio são evidentes e as autoridades competentes precisam agir. Não temos apoio financeiro porque os empresários não se manifestam para apoiar os clubes. A prefeitura não se manifestou e nós temos que bancar muitas coisas - desabafou o presidente do Potiguar de Mossoró.  Nas 43 participações dos clubes mossoroenses no estadual - a primeira aconteceu em 1974, com o Potiguar; o Baraúnas só estreou em 1976 -, a cidade esteve representada no topo do pódio em apenas três ocasiões: em 2004, com o Potiguar; em 2006, com o Leão do Oeste; e em 2013, novamente com o Alvirrubro. Desde 2014, a dupla "PotiBa" sofre para mandar seus jogos no Nogueirão e só consegue por força de liminar na justiça, com a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta com os Bombeiros e a prefeitura. Apesar de não ter qualquer atividade profissional neste segundo semestre, o Baraúnas também sofre com a interdição do Nogueirão. O local, que poderia servir para o treinamento das categorias de base, não pode abrir os portões para a população. O vice-presidente do Leão, Gilson Cardoso, lamentou o "estado de abandono" do Nogueirão e pediu providências à classe política da cidade. Eu vejo a situação como muito preocupante. Não estamos sentindo na pele agora porque estamos sem atividades. Mas acredito que falta vontade da classe política da nossa cidade, faltam ações para reformas ou até construção de um novo estádio. Tempos atrás, houve a divulgação de uma maquete para a reforma de um 'novo Nogueirão', mas não passou disso. É um dos principais estádios do Rio Grande do Norte, mas que está quase abandonado. Lamento profundamente a situação do Nogueirão - disse Cardoso. 
Ex-jogadores lamentam a ausência do Nogueirão
Ídolo das torcidas do Baraúnas e do Potiguar, o ex-atacante Cícero Ramalho vê com tristeza a interdição do Nogueirão. Carrasco do Vasco na Copa do Brasil de 2005, quando defendia o Leão do Oeste, Cícero revelou ao GloboEsporte.com ter feito grande parte dos gols durante a carreira profissional em Mossoró e lamenta que o estádio não tenha a história respeitada. O ex-jogador citou ainda que o Potiguar de Mossoró, que vai disputar a Série D do Campeonato Brasileiro deste ano, terá gastos extras por ser "obrigado" a jogar fora de casa. É uma situação extremamente triste, porque é um estádio em que eu fiz mais gols na minha vida. Vendo essa situação, chego até chorar de desgosto. Eu gostaria que órgãos competentes tomassem alguma providência, mas é uma pena. Infelizmente, eu não posso fazer nada. Para mim, é uma tristeza total. Nós vemos outros estádios pelo Rio Grande do Norte, que não têm a grandeza e até a importância que o Nogueirão tem e são mais cuidados, com condições boas para a torcida e para os clubes. Quando uma equipe deixa de jogar em casa para enfrentar um adversário em outro estádio, mas sendo o mandante do jogo, acaba sofrendo um gasto enorme e desnecessário. O Potiguar foi obrigado a jogar longe de Mossoró e vai pagar com isso - criticou Cícero Ramalho.
Cícero Ramalho foi ídolo no Baraúnas e Potiguar de Mossoró e fez história no Estádio Nogueirão (Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com)
Cícero Ramalho foi ídolo no Baraúnas e Potiguar de Mossoró e fez história no Estádio Nogueirão (Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com)

Outro ex-jogador que teve grandes momentos no Nogueirão é Júnior Xavier. O ex-atacante começou a carreira no Potiguar de Mossoró, em 1980. Depois, atuou pelo Fortaleza, Vitória, Grêmio, e Americana. Na volta ao Rio Grande do Norte, jogou no ABC, Baraúnas e encerrou a carreira no Time Macho, em 1998. Hoje, é comentarista de uma rádio em Mossoró. Se o nosso futebol continuar se apagando dessa forma, no máximo em cinco anos não vai ter mais clubes. Acho também que é uma perseguição muito grande ao estádio. O campo foi liberado pela justiça, mas a interdição dos Bombeiros acaba sendo uma injustiça ao torcedor e aos clubes. O futebol é a maior atividade apaixonante do mundo e em Mossoró também. Acho um desrespeito com todos nós. O futebol daqui está se apagando e considero heróis essas pessoas que seguem à frente dos clubes. O Potiguar vai disputar um Campeonato Brasileiro, um monte de clube sonha em estar nessa situação, e o nosso futebol com problemas com o estádio. Por que as coisas no Nogueirão são feitas de uma forma e em outros estádios não acontecem também? Eu questiono, por exemplo, os corrimãos que foram instalados aqui e no Frasqueirão, que possui um lance de arquibancadas bem superior, não tem. Qual o critério para essa avaliação? É preciso que as entidades responsáveis andem juntas, caso contrário não teremos mais futebol na nossa cidade - desabafou Júnior Xavier.
Júnior Xavier encerrou a carreira em 1998, no Potiguar de Mossoró; atualmente, é comentarista esportivo (Foto: Divulgação)
Júnior Xavier encerrou a carreira em 1998, no Potiguar de Mossoró; atualmente, é comentarista esportivo (Foto: Divulgação) 

Por Jocaff Souza, Natal

Potiguar disputará pela quarta vez a Série D do Brasileiro

Neste domingo, 21, o Potiguar começa mais uma caminhada na Série D do Campeonato Brasileiro. O clube mossoroense enfrenta o Maranhão, às 17 horas, no estádio Edgarzão. Esta será quarta participação do alvirrubro na 4ª divisão do futebol nacional. Em três participações na Série D (2010, 2013 e 2016), o Potiguar jamais passou da primeira fase da competição, sendo que em duas delas terminou com a pior campanha dentre os participantes. Ao todo, são vinte jogos por esse torneio, criado em 2009. São 3 vitórias, todas conquistadas na edição do ano passado, 3 empates e 14 derrotas. Marcou apenas 14 gols e sofreu 34. Saldo negativo de 20. O Potiguar amargou em 2010 e 2013 a última posição entre todas as equipes que estiveram nas respectivas edições. Em 2010 jogou seis vezes e saiu derrotado de todos eles. Já em 2013, o clube mossoroense ainda conseguiu somar dois pontos, fruto de dois empates, mas sofreu seis derrotas e também ficou na última posição. No ano passado os mossoroenses brigaram até a última rodada do grupo pela vaga a 2ª fase da competição. Porém, a derrota por 3 a 0 para o Itabaiana freou a participação príncipe no torneio.
Fonte: Blog do Ednaldo Moreno